28/04/2017 às 11h26min - Atualizada em 28/04/2017 às 11h26min

Nos dias de oje

Nestes tempos de oje
de hoje sem agá
sem dias melhores.

Nestes tempos de oje
a gramática pirou
meus poros são plugues
meu sangue é arte
meus ouvidos mais atentos
meus dedos adendos.

Nestes tempos de oje
meus olhos olham
a esquina que virou
meus pés conectados
no chão que segue adiante
o que vale mesmo é ir.

Nestes tempos de oje
sem mais TV preto e branco
mais vale é a cor
seja que formato for
no céu ou na íris
ou onde eu quiser.

Nos tempos de oje
um meio é inteiro
a paz que era pomba
oje é uma lomba
de longa subida
as tranças sumiram.

Nos tempos de oje
o galo já não canta
nem a fada encanta
enquanto jovens ficam
a caravana já foi
não passará mais.

Nos tempos de oje
de tanto full e HD
se pergunta tudo
sobretudo onde está

o riso e o sorriso
e a verdadeira maionese.

Nos tempos de oje
quilate não é ouro

é cachorro feliz
humor já não é mais

um estado de espírito
é sim ...  o meu país!
 
Link
Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp