03/03/2017 às 08h45min - Atualizada em 03/03/2017 às 08h45min

Mulheres. O que ou quem são elas?

Do que se compõem, se fantasiam, se vestem e se moldam?
Duronas, diretas, românticas, sensíveis, atrevidas, determinadas, enroladas, complexas, carentes, frágeis. Todas tão diferentes, mas tão iguais.
Fato é que somos únicas em nossa diversidade, não queremos nada de extraordinário, não desejamos ter a chave do planeta nas mãos ou comandar um pelotão diante do universo. Queremos coisas simples, queremos amor correspondido, leveza nas brincadeiras, respeito pelos nossos ideais, nosso corpo, nosso trabalho e nossas famílias. Queremos a tranquilidade de um fim de tarde assistindo ao por do sol, mas também queremos a vitória de um dia de conquistas, de reconhecimento, de trabalho bem remunerado.
Queremos o abraço dos filhos, deitar no sofá da sala de pernas par o ar, comer pipoca e dar risada. Receber um convite para jantar, para um cinema, flores sem uma data específica. Queremos um café da manhã surpresa, o gato aos pés da cama, ou o cachorro na porta nos esperando abanando o rabo.
Queremos aquela mensagem durante o dia, dizendo o quanto seu sorriso estava lindo no elevador, ter um corte de cabelo elogiado, sair dançar com as amigas sem sofrer julgamentos.
Queremos trabalhar muito, arduamente, dia após dia, estudar, buscar níveis de inteligência que vão muito além do que o rebolado propõe, pagar as próprias contas, comprar a própria casa, dividir a conta do jantar.
Vestir o que der vontade sem sofrer represálias da pessoa que está ao lado, andar de mãos dadas, fazer cavalinho na beira do mar. Quem sabe até transar em lugares inusitados.
Queremos a liberdade de mandar mensagem no dia seguinte, esperar uma ligação e ela acontecer. Poder sentir o sabor da paixão ou até do amor sem ficar preocupando-se em jogar o “joguinho do mais forte” ou “do mais indiferente”. Queremos sentir vontade de ligar... e ligar. Queremos que nosso telefone toque, dizendo o quanto a noite anterior foi especial. O quanto é importante ter com quem conversar. Ter com quem conversar! Com quem sabe conversar. Com quem não quer simplesmente uma noite, virar para o lado e dormir e no outro dia agir como se nada houvesse ocorrido.
Queremos um chefe que reconheça nossos talentos além da mini saia. Queremos ser chefes. Queremos ser chefes dos chefes!
Até mesmo as mais duronas querem proteção, carinho, cumplicidade, um porto seguro.
Parece muito, né? Mas, não é. Resumindo, queremos amar e ser amadas... na vida e no trabalho. Queremos a intensidade do amor sem limites, dos homens, das mulheres, dos filhos, dos amigos...
 
Já dizia Fernanda Young, o problema é que quero muitas coisas simples, então pareço exigente.
 
 
 
 
Mesmo as mais duras guardam em si uma delicadeza. Um perfume. ..Um sonho... Só é necessário ter inteligência e coragem suficiente para saber onde habita a paixão de cada uma...e aí meu amigo... o mundo pode estar aos pés dela, mas ela só terá olhos para você.
Link
Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp