31/03/2017 às 10h04min - Atualizada em 31/03/2017 às 10h04min

Bah, tchê!, nós somos bagual! Parte 1

 
            Nós, no Brasil inteiro somos logo de cara reconhecidos como gaúchos: é só abrir a boca. O sotaque, vocábulos locais, expressões locais e interjeições típicas logo fazem os nativos do lugar de onde estamos, dizerem: - Você é gaúcho?
            Todos têm sotaque, mas o nosso é inconfundível. Nesta primeira parte vamos lembrar alguns vocábulos locais:
            - apanhar = levar uma surra, espancar
            - atucanado = atrapalhado, cheio de problemas
            - baita = grande, crescido
            - bagual = excelente, bom, ótimo ou cavalo xucro
            - bergamota = tangerina, mexerica
            - bochincho = festa informal
            - bodoque/ funda = estilingue
            - bolicho = boteco, botequim, bar
            - cacetinho = pão francês
            - cancheiro = pessoa que tem experiência e/ou habilidade em algo
            - capaz = de jeito nenhum, não, de forma alguma
            - chinaredo = bordel, zona, onde fica o chinaredo
            - cusco = cachorro, cão pequeno
            - entrevero = mistura, desordem, confusão de pessoas, briga
            - faceiro = alegre, contente
            - fatiota = terno
            - folhinha = calendário
            - guaipeca = cachorro vira-lata
            - guampa = chifre
            - guri = menino, garoto
            - guria = menina, moça
            - inticar = provocar
            - lomba = ladeira
            - macanudo = forte, encorpado
            - melena = cabelo
            - minuano = vento vindo do sul que traz as massas gélidas do Polo Sul
            - negrinho = brigadeiro (doce)
            - pandorga = papagaio, pipa
            - peleia = briga
            - piá = guri, menino
            - pila = moeda corrente, grana, dinheiro (ex: 10 pila, 25 pila, usa-se sempre no singular)
            - pingo = cavalo
            - pousar = dormir na casa de outrem
            - prenda = mulher do gaúcho
            - sestear = dormir depois do almoço (uma das minhas palavras preferidas)
            - sinaleira = semáforo
            - trava = freio, breque
            - tri = prefixo que significa “muito” (ex: trilegal, tribonita) ou simplesmente “legal”
            - veranear = passar o verão, passar férias na praia
            - xis = hambúrguer
           
Na próxima, a parte final com as expressões locais e interjeições típicas do sul.
 
&&&
 
Um abraço para o meu amigo Eduardo Steffen. Sempre parceirão!
Link
Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp