27/10/2017 às 09h50min - Atualizada em 27/10/2017 às 09h50min

Construção de marcas

Pensar em uma empresa, seja do comércio, indústria ou serviço, até pouco tempo atrás era pensar nos seus produtos e no que eles tinham para nos oferecer e simplesmente ir comprar e usar. Hoje, vivemos sob o símbolo das marcas, e elas nunca foram tão relevantes como agora! Existe uma mudança drástica acontecendo atualmente no mercado. E isso se reflete automaticamente nas estruturas de marketing que as empresas precisam desenvolver. O que se faz a curto prazo para aumentar a eficiência é diferente do se faz para aumentar a longo prazo. Acima de tudo é importante pensar na necessidade de estabelecer um alvo, projetar ofertas oportunas e relevantes como forma de aumentar a eficácia das campanhas e a utilização de mais mídias, tanto tradicionais como também de Internet, para mesclar as ações.
 Há duas maneiras para o marketing proporcionar vendas. A primeira é o comportamento que nos faz comprar por impulso, ou seja, no mesmo momento, com um desconto, promoção ou em decorrência de um fenômeno que exija alguma aquisição, como, por exemplo, a compra de um guarda-chuva em um dia chuvoso. A outra linha é a de construção de marcas, isso diz respeito a fazer as pessoas desejarem, amarem e valorizarem as marcas. Esta segunda linha tem infinitamente mais consistência, pois ela coloca a marca na cabeça do consumidor e não somente na etiqueta de preço. É cientificamente comprovado que as campanhas mais efetivas e lucrativas são as emocionais, que motivam o sucesso a longo prazo. A criatividade é a coisa mais importante que podemos ter para o sucesso de uma marca. As campanhas emocionais são duas vezes mais eficientes. Os novos canais de mídia estão focados no que chamam de ativação, ou seja, em ações em curto prazo. Os melhores canais de construção de marca são de acordo com a circunstância e o tamanho da empresa, a tv, o rádio, jornal, outdoors e se bem utilizadas as mídias sociais, o que não está ocorrendo, pois mais do que fortalecer as marcas o que vemos é uma enxurrada de promoções o tempo todo, o que cria um vício no consumidor de sempre esperar as liquidações, deixando assim de valorizar a importância da marca e da qualidade dos produtos e serviços da empresa.
Para entender de forma visual a diferença entre usar sempre as promoções e guerra de preços em contraponto a uma construção de marca, pensem em um eletrocardiograma, onde as vendas estão em baixa, quando não há promoção e sobem temporariamente quando estão liquidando. Agora pense em uma escada, com degraus baixos, mas que só levam para cima, sempre, pois elas são construídas em pilares fortes, erguidos dentro da mente do consumidor, protegidos do ataque da torração de preços.
Link
Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp