04/08/2017 às 10h09min - Atualizada em 04/08/2017 às 10h09min

COISAS SÃO COISAS!

Coisas são coisas, apenas coisas, não mais do que coisas. Que coisa!
         E tem coisas feias, e tem coisas lindas e também coisas que eu adoro. Tudo é cheio de coisas. Coisas diferentes, às vezes as mesmas coisas, coisas bonitas, coisas do coração.
         Coisas que não se esquece. Coisas que não se tira do coração.
         Tanta gente preocupada com coisas, outras nem tanto.
Gente com complexo de inferioridade fala coisinha. Escrevem com letras miúdas, mas tem quem fala de coisas carinhosas, de coisas intensas.
Coisas são motivo para papos, destes papos de qualquer coisa... qualquer coisa que mexe com a gente... por dentro ou por fora.
São coisas do dia a dia ou até mesmo coisas fora de ordem. Por essas e por outras coisas, é preciso colocar cada coisa no devido lugar, uma coisa de cada vez, é claro, pois uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. É o caso da tal coisa e coisa e tal.
E quando os caras são cheios de coisa? Heim? O cara cheio de coisas é o cara chato, pleno de não-me-toques. O cara cheio das coisas, por sua vez, é um cara estribado, algo como: gente fina é outra coisa.
Pobre? Para o cara pobre, a coisa está sempre feia... qualquer coisa não dá para coisa nenhuma. As coisas não são fáceis, não estão fáceis não.
A coisa pública não funciona no Brasil desde os tempos de Cabral. Político quando está na oposição é uma coisa, mas quando assume o poder, a coisa muda de figura. Quando se elege, o eleitor pensa: “Agora a coisa vai”. Vai? Vai coisa nenhuma! A coisa fica na mesma.
Uma coisa é falar, outra é fazer.
Coisa feia, pensa nas coisas antes de fazer. Todos estão cheios dessas coisas!
São tantas coisas. Coisa e tal. Coisa à toa.
Se tu aceitas qualquer coisa, logo te torna um “coisa” qualquer, uma coisa à toa.
Numa crítica feroz a esse estado de coisas, no poema “Eu, Etiqueta”, Drummond radicaliza: “Meu nome novo é coisa. Eu sou a coisa, coisamente”. E, no verso do poeta, “coisa” vira “cousa”.
Sem crítica alguma, All Nanny Xonngas diz: “A verdade e mentira são coisas. A verdade é a mentira de todos e a mentira é a verdade de cada um. Isso dito assim sem mais nem menos, parece uma coisa sem sentido. Tu vais ver a coisa mais a fundo, não tem mesmo coisa nenhuma a ver. Claro! A não ser que cada um descubra uma coisa diferente da coisa que eu não quis mostrar!
Cara! As pessoas foram feitas para serem amadas e as coisas para serem usadas. Não é verdade?
Cara! Se as pessoas foram feitas para serem amadas e as coisas para serem usadas, por que então nós amamos tanto as coisas e usamos tanto as pessoas?
Bote uma coisa na cabeça: As melhoras coisas da vida não são coisas. Há coisas que o dinheiro não compra: Paz, saúde, felicidade, amor e outras cosas más.
Mas, "deixemos de coisa, cuidemos da vida, senão chega a morte ou coisa parecida", cantarola Fagner em Canteiros, baseado no poema Marcha, de Cecília Meireles, uma coisa linda.
Por isso, faça a coisa certa e não esqueça o grande mandamento: "amarás a Deus sobre todas as coisas".
Meu amigo, entendeste o espírito da coisa?
 
 
&&&
 
Ah! Mais uma coisa!
As coisas mais lindas que fiz na vida são meus filhos, Marcelo & Cássia.
Link
Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp