02/06/2021 às 15h01min - Atualizada em 02/06/2021 às 15h01min

Tarifas da Corsan terão aumentos de até 12,19% a partir de julho

Reajustes foram autorizados pela agências reguladoras

As agências que regulam os serviços de saneamento na área de atendimento da Corsan homologaram os respectivos reajustes tarifários anuais. Os índices passarão a incidir sobre as faturas emitidas a partir de 1º de julho de 2021.

O reajuste anual tem o propósito de atualizar monetariamente a estrutura de custos homologada pelas agências reguladoras no processo de Revisão Tarifária Periódica (RTP) de 2019. A Corsan informou que a metodologia adotada consiste na aplicação de uma cesta de índices inflacionários (INPC, IGP-DI, INCC-DI, IPCA e índices das concessionárias de energia elétrica) segregados por grupos de despesas.

A regulação dos serviços da companhia é feita por cinco agências. Os índices homologados em cada uma foram:

– Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do RS (Agergs): 12,19% com recomendação de parcelamento;

– Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de São Borja (Agesb): 9,38%;

– Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento (Agesan-RS): 6,97%

– Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Santa Cruz (Agerst): 5,46%

– Agência Reguladora dos Serviços Públicos Municipais de Erechim (Ager): 4,56%;

Embora a Corsan seja uma empresa de âmbito estadual, os custos e despesas são apurados por município, e estes são agrupados em bases tarifárias independentes, de acordo com a agência reguladora à qual se vinculam. Além disso, cada agência tem autonomia decisória quanto à metodologia e o reajuste aplicado.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
RÁDIO DIFUSORA Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp