29/03/2018 às 14h00min - Atualizada em 29/03/2018 às 14h00min

Por trás das redes sociais

As redes sociais, atualmente, são companhia diária de uma boa parte da população brasileira. Entre Facebook, Instagram, WhatsApp, Twitter e outros, é difícil encontrar alguém  ainda não conectado. Só em 2017,  segundo um levantamento do Digital in 2017, do site We Are Social, o Brasil teve 19 milhões de novo usuário nas redes sociais e foi o segundo no ranking de horas em acessos, perdendo apenas para Filipinas.
De aproximação das pessoas ao afastamento, o excesso de exposição e horas dedicadas às redes podem desencadear inúmeros problemas, bem como a depressão. Para a psicóloga trespassense Sabrina Gulko, “as pessoas hoje mandam mais mensagens do que se encontram. Não há mais tanto olho no olho e nem telefonemas. Os emojis não suprem as emoções reais que é muito importante, uma característica humana. Hoje, além dos jovens, os adultos também estão presentes nas redes”.
Já analisou quanto tempo passa olhando ou postando fotos de comida, lugares, atividades e selfies (fotos tiradas pela própria pessoa, um autorretrato) nas redes sociais? Das muitas curtidas e comentários, a exposição de uma vida feliz, viajada e cheia de aventuras nem sempre é verdadeira, e sim, o holofote de uma vida irreal.
Segundo Sabrina, as pessoas se sentem mais sós e acabam vivendo a vida dos outros, sendo um dos pontos negativos que traz as redes. “Redes sociais não são vida real! Vida real é aquela que a gente vive o dia a dia. Há dias que a gente acorda bem, dias que está feliz, que dá tudo certo e tem dias que a gente acorda de mau humor, que está triste por algo que aconteceu. É normal essas oscilações na vida. Já no Facebook não, não se vê ninguém triste”, finaliza.
Até que ponto pode-se viver a vida que está nas redes? Quanto tempo se dedica a ela? A rapidez que as mídias trazem e, além disso, a fácil informação e interação que dispõem devem sim, ser exploradas, mas não se pode esquecer que tudo que é demais faz mal. O uso abusivo pode acarretar em momentos perdido da vida real.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp