10/03/2020 às 08h42min - Atualizada em 10/03/2020 às 08h42min

Coronavírus e estiagem são tema de reunião com secretários na Casa Civil

Reunião na Casa Civil discutiu ações adotadas pelas secretarias para enfrentamento dos problemas

Dando sequência aos assuntos que foram abordados durante encontro do governador Eduardo Leite com as bancadas estaduais e federal gaúcha na manhã desta segunda-feira (9/3), uma nova reunião foi realizada à tarde com a equipe de governo no gabinete da Casa Civil.

Entre os problemas que mais preocupam os parlamentares está o coronavírus, porque nos estados do Sul ocorrem muitos casos de gripe durante o inverno. De acordo com a secretária da Saúde, Arita Bergmann, o plano de contingência estadual começou antes mesmo de a doença se alastrar no país. “Temos uma estrutura pronta, com fases elaboradas conforme a evolução do problema. No momento, estamos na fase de contenção para evitar a circulação do vírus pelo Estado”, disse. Arita destacou que os municípios, o Estado e a União já estão trabalhando de forma conjunta, e uma das ações previstas será a antecipação da vacinação contra a gripe H1N1.

A secretária citou outras medidas tomadas: instalação do Centro de Operações de Emergências (COE) para investigar, manejar e notificar casos potencialmente suspeitos da infecção; definição de unidades de referência nos municípios para casos suspeitos; capacitação de profissionais nas coordenadorias Regionais de Saúde; criação de um site com informações sobre o vírus; criação de leitos de retaguarda no Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) para atendimento de possíveis casos, assim como em outras instituições que são referências regionais; e envio para escolas e presídios de um guia com orientações.

Outro problema de grande relevância emergencial para o Estado é a estiagem, que afeta diretamente a agricultura, a alimentação de animais, o abastecimento de água e a economia. No encontro, o secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, propôs o envio para o Ministério da Agricultura de uma pauta única de reivindicações.

O coordenador estadual de Proteção e Defesa Civil, coronel Júlio César Rocha Lopes, afirmou que, para a contenção desse problema, o governador autorizou a compra de reservatórios de água com capacidade para 500 litros cada. Com isso, a Defesa Civil definirá os municípios que serão beneficiados com os equipamentos. “Acima do impacto econômico, temos uma questão humanitária e devemos focar nos municípios precários que requerem maior atenção”, afirmou Lopes.

Diferentes ações relativas aos dois temas seguem sendo rotina nas secretarias do Estado, de maneira que a situação seja o menos precária possível. O secretário-chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, destacou a agilidade do encontro e a disposição dos titulares das pastas. Além disso, orientou que soluções sejam apresentadas ao grupo de parlamentares que integram as bancadas estadual e federal.

Também participaram do encontro o secretário adjunto do Meio Ambiente e Infraestrutura, Paulo Roberto Dias Pereira; o secretário adjunto da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Luiz Fernando Rodriguez Junior; o diretor de Operações da Corsan, André Finamor; o presidente da Emater, Geraldo Sandri; o subchefe da Defesa Civil, coronel Rodrigo da Silva Dutra; e o engenheiro Diego Carrillo, da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura.

Texto: Jessica Gamarra/Ascom Casa Civil
Edição: Secom


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp