08/11/2023 às 14h13min - Atualizada em 08/11/2023 às 14h13min

Novos trechos duplicados são liberados na BR-386

Gaucha ZH
Fabiano Panizzi
Desde às 9h56 desta quarta-feira (8), a BR-386 tem mais trechos duplicados liberados para uso. São sete quilômetros, que vão do km 325 ao km 332, em Marques de Souza.
Segundo a CCR ViaSul, a entrega aos usuários da rodovia ocorreu após a realização de serviços complementares solicitados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). De acordo com a concessionária, 12 mil veículos passam pela região diariamente. Além da duplicação, a rodovia ganhou defensas metálicas em ambos os lados da pista, acostamento, pintura de faixas e instalação de placas.
A quantidade de quilômetros liberados, porém, é menor do que o previsto. A CCR ViaSul esperava entregar todo o trecho de 20 quilômetros, entre Marques de Souza e Lajeado, de uma só vez. Agora, informa que os demais 13 quilômetros ainda não tem prazo para receberem veículos.
"Ainda não há previsão para o término das ações no segmento, uma vez que o andamento e cronograma das ações segue em constante avaliação pelas equipes de Engenharia", informou a concessionária.
A CCR ViaSul relata que, após uma série de fatores que foram ocorrendo durante o andamento das obras, foi possível perceber que seria possível fazer essa liberação parcial. Ao todo, cerca de R$ 300 milhões estão sendo investidos neste primeiro trecho de responsabilidade da empresa.
Dos 20 quilômetros, 17 estão prontos. Destes, sete estão liberados. Falta ainda liberar 13 quilômetros. Destes, sete estão prontos e seis precisam ser concluídos. Dos demais quilômetros que estão prontos, a concessionária informa que eles não são contínuos, o que dificulta novas liberações parciais.
Atraso
A duplicação dos 20 quilômetros começou em julho de 2021. Pelo cronograma inicial, as obras deveriam ter começado cinco meses antes e serem finalizadas até fevereiro de 2023. Porém, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) concedeu a Autorização de Supressão Vegetal (ASV) três meses depois do prazo estabelecido pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o que acabou atrasando o cronograma.
Por causa disso, a CCR ViaSul recebeu autorização para entregar o primeiro lote da duplicação até julho deste ano. Mas, em abril, as obras foram paralisadas por impasse entre a concessionária e a Eurovias, contratada para executar essa parte da obra. Os trabalhos ficaram parados durante 40 dias.
Outras obras entregues
Três novos acessos (km 325,8, km 326,8 e km 329,3) também estão liberados para uso, além de uma nova passarela (km 325,8), um novo retorno (km 330,5) e cinco pontes: km 326,1 (Várzea Marques de Souza I), km 329,7 (Sanga Picada Flor), km 330,2 (Várzea Marques de Souza II), km 331 (Várzea Marques de Souza III) e km 331,4 (Marques de Souza IV).
Novo trecho
Desde 23 de outubro, um novo trecho da duplicação começou a ser realizado. São 25 quilômetros, entre Fontoura Xavier e Soledade. Contratualmente, a duplicação deste trecho estava programada para ser realizada entre fevereiro de 2023 e fevereiro de 2025.
Porém, a demora na obtenção da licença de instalação, por parte do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), adiou em oito meses o início dos trabalhos. Apesar disso, a CCR ViaSul garante que irá concluir a obra em um ano e três meses.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
RÁDIO DIFUSORA Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp