27/09/2022 às 13h41min - Atualizada em 27/09/2022 às 13h41min

Cerca de 3,5 mil inquéritos de violência doméstica são remetidos pela Polícia Civil à Justiça no RS

Mais de 400 agentes foram mobilizados na operação Maria da Penha, sendo cumpridos 107 mandados de prisão preventiva e efetuadas 147 prisões em flagrante

A Polícia Civil remeteu cerca de 3,5 mil inquéritos ao Poder Judiciário durante a operação Maria da Penha do Ministério da Justiça e Segurança Pública, que começou no dia 29 de agosto passado e terminou nesta terça-feira no Rio Grande do Sul. Mais de 400 agentes foram mobilizados.

Na ação, a Divisão de Proteção à Mulher do Departamento de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV) cumpriu 107 mandados de prisão preventiva e efetuou 147 prisões em flagrante, além de encaminhar em torno de 3,8 mil solicitações de expedição de medidas protetivas de urgência à Justiça, verificar 511 denúncias anônimas envolvendo violência doméstica e familiar contra a mulher e promover mais de 110 palestras.

Segundo o DPGV, o principal objetivo da operação Maria da Penha é “conscientizar a sociedade, difundir os canais de denúncia, fomentar e induzir políticas públicas voltadas para as mulheres, além de também estimular e difundir as boas práticas já implementadas pelos estados para a proteção e acolhimento de mulheres vítimas de violência”.

No Rio Grande do Sul, as mulheres nesta situação podem registrar ocorrência pela internet, no endereço www.dol.rs.gov.br, ou presencialmente em qualquer Delegacia de Polícia. A Polícia Civil também recebe denúncias anônimas por meio do Disque 180 e do WhatsApp (51) 98444-0606.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
RÁDIO DIFUSORA Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp