13/07/2022 às 10h44min - Atualizada em 13/07/2022 às 10h44min

Governo desiste de oferta de ações, mas quer vender Corsan ainda em 2022

Gaucha ZH
Embora tenha sido obrigado, por decisão judicial, a interromper a oferta de ações que levaria à privatização da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), o governo do Estado mantém a intenção de entregar o controle da estatal à iniciativa privada ainda em 2022. Para isso, vai mudar o formato do processo e tentar viabilizar a venda de 100% da companhia. Antes, a desestatização ocorreria por meio de um IPO, abertura de capital na bolsa, com o Estado mantendo parte das ações e ingerência sobre a Corsan. A decisão, antecipada pela coluna de Marta Sfredo em GZH, foi confirmada pelo governador Ranolfo Vieira Junior, em fala à imprensa no Palácio Piratini, na manhã desta quarta-feira (13). Os dados de estudos já realizados para a oferta de ações serão aproveitados, para agilizar o processo, que também já tem aprovação da Assembleia Legislativa. De acordo com o presidente da companhia, Roberto Barbuti, o novo modelo deve permitir "maximizar" o valor das ações da estatal. Até a ordem do Tribunal de Contas do Estado (TCE), na semana passada, para que o processo fosse interrompido, a Corsan previa efetivar a venda de ações neste mês de julho.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
RÁDIO DIFUSORA Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp