02/08/2021 às 10h01min - Atualizada em 02/08/2021 às 10h01min

Hospital Santo Antônio, de Tenente Portela, retoma ações de saúde com gestantes indígenas na Reserva do Guarita

Site - estado.rs.gov.br
O Hospital Santo Antônio, referência no atendimento das populações indígenas de Tenente Portela e Redentora, na região noroeste do Estado, retomou, na segunda quinzena de julho, o projeto de acolhimento e pré-natal de gestantes dos povos Kaingang e Guarani.
Dois encontros foram realizados nos dias 21 e 28 deste mês entre os profissionais de saúde e grupo de gestantes na própria aldeia para orientações sobre o pré-natal e preparação ao parto. As ações foram desativadas durante a fase aguda da pandemia de coronavírus, mas agora foram retomadas.
A secretária da Saúde, Arita Bergmann, considerou importante a iniciativa da Associação Hospitalar Beneficente Santo Antônio de Tenente Portela em desenvolver ações de saúde, com as gestantes da área da reserva indígena do Guarita, nos territórios de Tenente Portela, Redentora e Miraguaí.

“Iniciativas como essa fazem a diferença no atendimento dos prestadores de serviços na rede de saúde do Estado”, destacou. “Fiquei encantada com o tratamento dado às gestantes na própria aldeia, desde o acolhimento do pré-natal até o parto na maternidade, realizado nos moldes da cultura indígena”, afirmou a secretaria.

A presidente do hospital, Mirna Braucks, explicou que o atendimento aos povos indígenas feito pela instituição garante o acesso de acompanhante e intérprete, pois o hospital dispõe de quatro profissionais qualificados para tradução das línguas tradicionais das etnias. A dieta oferecida na maternidade foi ajustada à cultura e aos hábitos dos povos Kaigang e Guarani. As mulheres indígenas também contam com acesso ao parto humanizado, seguindo as orientações da Política de Saúde da Mulher.
 
Texto: Ascom SES
Edição: Secom

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp