03/03/2020 às 08h41min - Atualizada em 03/03/2020 às 08h41min

Entrega de equipamentos e materiais marca 125 anos dos Bombeiros

Equipamentos adquiridos com recursos do Fundo Municipal de Reaparelhamento do Corpo de Bombeiros Militar foram entregues no ato

Foto: Itamar Aguiar/Palácio Piratini

Os 125 anos do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul foram comemorados na tarde desta segunda-feira (2/3). Com a participação do governador Eduardo Leite e do vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, a instituição celebrou a criação, em 1895, do 1º Corpo de Bombeiros de Porto Alegre, pioneiro do Estado. Durante a cerimônia, a corporação recebeu equipamentos e materiais.

Ao parabenizar os profissionais que fazem parte do Corpo de Bombeiros, o governador reforçou a certeza de que o povo gaúcho conta com uma corporação qualificada e capacitada para prestar o atendimento necessário. "Essa data é um momento de fazer uma avaliação para que possamos olhar para trás, para o tanto que foi construído, mas também para decisões erradas, para que não sejam repetidas no futuro. Todos nós dependemos do trabalho dessa instituição que, ao longo dos anos, reforça o caráter preventivo, que até pode parecer antipático, mas que é um zelo pela vida da população gaúcha", exaltou Leite.

Durante a cerimônia, foram entregues à corporação equipamentos adquiridos com R$ 2,8 milhões oriundos do Fundo Municipal de Reaparelhamento do Corpo de Bombeiros Militar: 40 equipamentos de proteção respiratória, dez desencarceradores para resgate veicular, 30 motosserras a gasolina, 165 capacetes para salvamento terrestre, 18 escadas prolongáveis, oito motosserras a bateria e seis motores de popa para botes de salvamento.

"A história dos bombeiros no mundo todo fala por si só, e no Rio Grande do Sul, não seria diferente. Nossos dados refletem a qualidade da prevenção e do trabalho qualificado dos homens e mulheres que se dedicam a essa missão diferenciada", destacou o vice-governador Ranolfo.

No período de veraneio, ocorreu uma redução de 41% dos salvamentos e de 71% dos óbitos, se comparado ao mesmo período de 2019. Para o secretário da Segurança Pública, é um resultado do investimento em prevenção, uma das principais atuações do Corpo de Bombeiros.

"Desde nossa emancipação, nosso crescimento é constante. Nosso atendimento ao Litoral já se equipara ao melhor do mundo em resgate aquático, o da Austrália. O avanço é sentido em todo o Estado, e isso é um reflexo da correta decisão da Assembleia Legislativa e da população gaúcha de dar autonomia ao Corpo de Bombeiros. Estamos construindo a nova história da instituição", comemorou o coronel César Eduardo Bonfanti, comandante-geral do Corpo de Bombeiros.

A corporação emancipou-se da Brigada Militar em setembro de 2017. O primeiro batalhão foi inaugurado em 1895, em Porto Alegre. O segundo mais antigo surgiu em 1901, em Pelotas, e o terceiro, em 1919, em Rio Grande. Bonfanti é o segundo comandante da instituição depois da emancipação. O primeiro foi o coronel Cleber Valinodo Pereira, que ficou no cargo até 2019. O efetivo gaúcho é composto por 3 mil bombeiros distribuídos em 12 batalhões presentes em 93 cidades gaúchas.

Durante a cerimônia, o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, também anunciou a futura aquisição de uma autoescada mecânica, no valor de cerca de R$ 5 milhões, e de uma embarcação de salvamento e combate a incêndio, estimada em cerca R$ 3 milhões.

Além disso, diversas comendas do Corpo de Bombeiros Militar foram outorgadas a autoridades pelos serviços prestados à instituição. O governador foi o primeiro agraciado a receber a medalha.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp