10/09/2019 às 09h15min - Atualizada em 10/09/2019 às 09h15min

Mostra de filmes gaúchos passa por Três Passos

Cena de "Mulher do Pai", de Cristiane Oliveira — Foto: Okna Produções/Divulgação
No período de 9 de setembro a 2 de outubro, sete cidades sediarão  o 1º Adentro – Mostra Interiorana do Audiovisual Gaúcho. Entre elas está Três Passos, que terá sessões de 16 a 20 de setembro, no Cine Globo. As demais cidades beneficiadas pelo programa são Lajeado, Caxias do Sul, Santa Maria, Cachoeira do Sul, Pelotas e Santa Rosa. Trata-se de uma iniciativa da Êa Êa Apepê Produções, com financiamento do Sistema Pró-Cultura, da Secretaria de Estado da Cultura.
A entrada em todas as exibições é gratuita. A seleção reúne sete longas e sete curtas da safra recente de produções gaúchas. Após, haverá debates com realizadores.
“A mostra foi criada com a intenção de fazer o interior se identificar nas telas”, afirma o cineasta Henrique Lahude, que assina a curadoria e a direção geral do projeto. Ele aponta como exemplo o crescimento de produções como as dos cursos de Cinema da UFPEL (Universidade Federal de Pelotas) e UNISC (Universidade de Santa Cruz do Sul). “Pessoas do interior que vieram para Porto Alegre começaram a se voltar também para suas infâncias, para o seu passado e muitos filmes dos últimos dez anos tratam de temáticas ou estão em cenários interioranos”, observa. Lahude acredita na força do Cinema quando o expectador consegue se identificar na tela. “Quando tem personagens e geografias que eu identifico na tela, a força do Cinema vem muito mais forte”, conclui. A mostra também busca valorizar espaços fora do circuito comercial de shopping centers, como cinemas de calçada e espaços culturais como o Cine Globo, de Três Passos, e o Centro Cultural Ordovás, de Caxias do Sul, respectivamente.
Entre os 14 títulos selecionados, estão produções aclamadas por público e crítica. Outro critério para a seleção foi a diversidade temática, que reúne filmes de ficção, documentário e animação. “Mulher do Pai”, vencedora de três prêmios no Festival do Rio, pega emprestado as paisagens da fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai, próxima a Dom Pedrito, para contar o drama intimista de um jovem e seu pai. Outra produção que também utilizou a mesma região foi o suspense “Rifle”, premiado no Festival de Brasília. O “Morro do Céu”, localizado na serra gaúcha, dá nome ao documentário que acompanha o dia a dia da juventude rural. Outro documentário rodado na serra é “Pra Ficar na História”, que mostra o empenho de um colecionador para preservar memória da imigração italiana em Garibaldi. Entre os destaques dos curtas está o desenho animado “Só Sei Que Foi Assim” e o documentário “Um Corpo Feminino”, ambos premiados no Festival de Gramado. Um curta-metragem será exibido antes de cada longa.
 
EM TRÊS PASSOS
O curta “Sesmaria”, de Gabriela Richter Lamas, e o longa “Pra Ficar na História”, de Boca Migotto, abrem a programação de Três Passos, dia 16, às 15 horas. A sessão será dirigida ao público da terceira idade. O curta retrata a vida de fumicultores que não deixaram de colher nenhuma safra. O documentário de Migotto conta a história do veterinário Luiz Fitarelli, um homem apaixonado pela imigração italiana. Ele começou colecionando objetos e passou a colecionar casas. Construiu um museu ao ar livre e viajou para a Itália em busca de suas raízes.
Já no dia 17 serão realizadas duas sessões: para estudantes, às 8h30 – “Que Som Tem a Distância?” e “O Último Poema”; e para público em geral, às 21h00 – “Da Terra Vem” e “Rifle”. O curta da manhã, de Marcela Schild, conta a vida de uma ex-presidiária; e o longa trata de uma professora do interior do Estado que se correspondeu durante 24 anos com Carlos Drummond de Andrade, poeta modernista brasileiro. O filme revela parte desta rica correspondência. 
“Da Terra Vem”, de Camila Albrecht e Takeo Ito, resulta de conversas e vivências com produtores em processo agroecológico de Pelotas. O longa “Rifle”, de Davi Pretto, apresenta o personagem Dione, um jovem que vive com sua família isolados em uma região rural. A tranquilidade do local é abalada quando um rico proprietário tenta comprar a propriedade onde ele e sua família vivem. Dione resolve carregar consigo um rifle para defender seu território.
 
Longas
- “Eles Vieram e Roubaram Sua Alma” (2017), de Daniel De Bem
- “Morro do Céu” (2011), de Gustavo Spolidoro
- “Mulher do Pai” (2016), de Cristiane Oliveira
- “Música para Quando das Luzes se Apagam” (2017), de Ismael Caneppele
- “O Último Poema” (2017), de Mirela Kruel
- “Pra Ficar na História” (2017), de Boca Migotto
- “Rifle” (2016), de Davi Pretto
 
Curtas
- “Contra Feitiço” (2017), de Murilo Jardim
- “Da Terra Vem” (2017), de Camila Albrecht e Takeo Ito
- “Princesa Morta do Jacuí” (2018), de Marcela Ilha Bordin
- “Que Som Tem a Distância?” (2018), de Marcela Schild
- “Sesmaria” (2015), de Gabriela Richter Lamas
- “Só Sei Que Foi Assim” (2018), de Giovanna Muzzel
- “Um Corpo Feminino” (2018), de Thais Fernandes
 
Programação de Três Passos
16/09 – 15h00 – “Sesmaria” + “Pra Ficar na História” – Sessão terceira idade
17/09 – 08h30 – “Que Som Tem a Distância?” + “O Último Poema” – Sessão escolar
17/09 – 21h00 – “Da Terra Vem” + “Rifle”
18/09 – 18h30 – “Um Corpo Feminino” + “Música para Quando as Luzes se Apagam”
19/09 – 08h30 – “Contra Feitiço” + “Morro do Céu” – Sessão escolar
20/09 – 21h00 – “Só Sei Que Foi Assim” +”Eles Vieram e Roubaram sua Alma”
21/09 – 18h30 – “Princesa Morta do Jacuí” + “Mulher do Pai” - Sessão com debate
 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »