23/05/2018 às 16h34min - Atualizada em 23/05/2018 às 16h34min

Manifestação dos caminhoneiros já reflete em alguns setores no município de Três Passos

A manifestação dos caminhoneiros, que dura desde segunda-feira, já está refletindo no cotidiano das pessoas.
Desde a amanhã de hoje (23), os condutores formaram filas nos postos de gasolina para garantir o abastecimento dos veículos, mesmo com o alto valor. Até o momento, alguns estabelecimentos do município estão desabastecidos.
No setor de laticínios, segundo o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Três Passos, Erhardt Araldo Hepp, hoje ainda houve recolhimento do leite nas propriedades do interior de Três Passos, com paralização parcial das empresas e a partir de amanhã, será total.
Já na esfera alimentícia, o reabastecimento das prateleiras não está acontecendo. Um dos mercados contatados relatou que há uma pequena falta de mercadorias.
A JBS do município também está com alguns setores parados. Na manhã desta quarta-feira informou:
A JBS de Três Passos informa a todos os funcionários dos setores de Desossa e Abate que não haverá produção neste dia 23 em razão da falta de chegada de carretas para embarque de produção. Pedimos aos colaboradores para acompanhar emissoras de rádio locais onde serão informados quando poderá ser retomada a produção. O setor de presuntaria está trabalhando normalmente.
Em Três Passos, a mobilização de caminhoneiros está sendo realizada no trevo de acesso à cidade (letreiro), no km 100 da BR 468.
 

"Só um milagre fará com que greve seja encerrada", diz representante de caminhoneiros no RS

  A possibilidade de zerar a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) incidente sobre o diesel, proposta pelo governo federal, não é o suficiente para o encerramento da greve dos caminhoneiros, avalia André Costa, presidente da Federação dos Caminhoneiros Autônomos do Estado do Rio Grande do Sul (Fecam-RS), entidade que reúne 12 sindicatos gaúchos da categoria. O impacto com a eliminação do imposto cobrado desde maio de 2015 é insignificante, argumenta, pois a alíquota é de R$ 0,10 por litro para a gasolina, e R$ 0,05 por litro para o diesel. Não há cobrança para o etanol.
— É muito pouco provável que o movimento se dissolva nos próximos dias. Só um milagre fará com que a greve seja encerrada — disse.
Costa afirma que a categoria está unida e decidida pela continuidade dos atos e que as seguidas elevações do preço do diesel foram apenas o estopim para que caminhoneiros se voltassem contra a situação de trabalho, a precariedade da estrutura e as condições de mercado. O que os motoristas querem, conforme o dirigente, é um pacote de medidas que englobe redução de impostos como PIS, Cofins, ICMS e regulamentação dos aumentos.
— Daqui a pouco, o governo vai aumentar o preço do combustível de hora em hora — ironizou.
Sobre os incidentes ocorridos na noite de terça-feira (22) e nesta quarta-feira (23), quando um caminhão foi perseguido e alvejado com tiros em Itaqui, na Fronteira Oeste, e outros veículos foram apedrejados em Araricá, no Vale do Sinos, Costa demonstrou repúdio.  
— Lançamos na segunda-feira a campanha "Caminhoneiro, cruze os braços!" para dizer basta a essa situação prejudicial à categoria e porque, com as mãos presas, não há como praticar agressões. Lutamos por um movimento pacífico. 
O presidente também pediu que haja sensibilidade dos manifestantes para que os atos não afetem serviços essenciais e nem deixem faltar produtos que comprometem a saúde pública, como combustível para ambulâncias, alimentos para hospitais e produtos médicos em geral.
— É preciso ter sensibilidade e saber dosar as medidas adotadas— finalizou.
 
Rodovias estaduais
RS-040: manifestantes se concentram do km 18 ao 21, em Viamão, e no km 64, em Capivari do Sul
RS-122: há concentração de caminhoneiros no km 96, em Flores da Cunha, no km 65, em Caxias do Sul, e no km 16, em São Sebastião do Caí
RS-030: manifestantes se reúnem no km 54, em Santo Antônio da Patrulha, e no km 89, em Osório
RS-118: no km 9, em Gravataí, há manifestação de caminhoneiros
RS-239: há concentração de caminhoneiros no km 34 e no 38, em Araricá
RS-474: manifestantes se concentram no km 0, em Santo Antônio da Patrulha
RS-332: no km 139, em Espumoso, há concentração de caminhoneiros
RS-463: manifestantes se reúnem no km 53, em Tapejara
RS-324: grupos de caminhoneiros se concentram no km 249, em Casca, no km 212, em Marau, e no km 148, em Ronda Alta
RS-135: há concentração de caminhoneiros no km 50, em Getúlio Vargas
RS-223: há concentração de caminhoneiros no km 28, em Tapera
RS-436: caminhoneiros se reúnem no km 1, em Taquari
RS-149: concentração de caminhoneiros no km 156, em Nova Palma
RS-389: há concentração de caminhoneiros no km 5, em Osório
RSC-287: no km 138, em Candelária, no km 187
RSC-471: em Encruzilhada, no km 215, há concentração de caminhoneiros
Rodovias federais
BR-116: há registro de manifestação de caminhoneiros no km 401, em Camaquã, sem bloqueio para carros, no km 427, em Cristal, no km 482, em Turuçu, no km 529, em Capão do Leão, no 563, em Pedro Osório, no km 612, em Arroio Grande, no km 655, em Jaguarão, no km 34 e no 40, em Vacaria, no km 113, em São Marcos, e no km 171, em Caxias do Sul
BR-153: bloqueio parcial no km 53, em Erechim
BR-283: há concentração de caminhoneiros no km 273, em Mato Castelhano, sem bloqueio para carros
BR-285: manifestantes se concentram no km 199, em Lagoa Vermelha, no km 217, em Caseiros, no km 301, em Passo Fundo, no km 337, em Carazinho, e no km 461, em Ijuí
BR-290: há registro de manifestações no km 70, em Gravataí, no km 107, em Eldorado do Sul, km 175, em Butiá, no km 214, em Pantano Grande, no km 422, em São Gabriel, e no km 719, em Uruguaiana
BR-386: caminhoneiros se reúnem no km 37, em Frederico Westphalen, no km 347, em Estrela, e em Lajeado, Fontoura Xavier, Soledade e Tio Hugo, sem bloqueio para carros
BR-392: há registro de manifestações no km 62 e no 66, em Pelotas, no km 9 e no 20, em Rio Grande, no km 113 e no 123, em Canguçu, e no km 200, em Santana da Boa Vista
BR- 468: manifestantes se concentram no km 1, em Palmeira das Missões, no km 100, em Três Passos
BR-472: há concentração de caminhoneiros no km 155, em Santa Rosa, no km 481, em Itaqui, e no km 573, em Uruguaiana.
 
*com informações da GaúchaZH

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp