23/05/2018 às 08h54min - Atualizada em 23/05/2018 às 08h54min

Começa a faltar combustível no interior do Rio Grande do Sul

A paralisação dos caminhoneiros contra o preço cobrado pelo diesel, com bloqueio e interrupção em alguns trechos de rodovias ou até mesmo com veículos parados, começa a refletir no cotidiano das pessoas. Em Pelotas, no sul do Estado, quem precisou abastecer, teve uma surpresa: alguns postos já estavam sem gasolina. Nos que ainda tinha o combustível foram registradas filas durante todo o dia. De acordo com a assessoria de imprensa da Sulpetro, o município foi o único, até o momento, que registrou que já sofre com a falta de gasolina, já que não houve o abastecimento devido a dificuldade de locomoção dos caminhões de combustíveis de chegarem até aos municípios.

Empresa paralisa atividades

A manifestação dos caminhoneiros - que ocorrem desde segunda - deve prejudicar também o setor alimentício. Segundo a nota divulgada da Cooperativa Central Aurora Alimentos, a empresa vai paralisar as atividades das indústrias de processamento de aves e suínos no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul nesta quinta e sexta-feira.

De acordo com a nota, a suspensão tornou-se inevitável devido aos efeitos dos protestos que impedem a passagem dos caminhões que transportam todos os insumos necessários ao funcionamento das indústrias e ao escoamento dos produtos acabados para os portos. "A capacidade de estocagem de produtos frigorificados – de 50 mil toneladas – está exaurida", diz a nota.

Conforme a Aurora Alimentos, os protestos são legítimos, mas adverte para o sofrimento e perdas que são impostas a milhares de famílias rurais, trabalhadores urbanos, micro e pequenas empresas
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp