27/03/2018 às 11h00min - Atualizada em 27/03/2018 às 11h00min

CNH digital já está disponível em todo País

A versão eletrônica da Carteira de Habilitação - CNH-e, está disponível no Rio Grande do Sul desde o dia 22 de dezembro de 2017, sendo o sexto Estado a aderir. No restante do país, a CNH-e foi implementada a partir do dia 01 de fevereiro de 2018.
Com a mesma autenticidade da versão impressa, a CNH-e possibilita o condutor acessa-la em seus smartphone. Para isso, alguns importantes passos devem ser seguidos, bem como, as CNH impressa atualizada, com o QR Code (código escaneável em aparelhos eletrônicos), emitida a partir do dia 2 de maio de 2017 e necessária para aderir a versão eletrônica. Após isso, deve-se realizar o cadastro no site do Departamento Nacional de Trânsito – DENATRAN (http://www.denatran.gov.br), com o mesmo número de telefone e endereço de e-mail informado no cadastro da CNH impressa, no Centro de Formação de Condutores. A versão eletrônica é válida em todo território nacional e só pode ser vinculada em apenas um endereço de e-mail e telefone celular.
Além disso, o condutor deve baixar o aplicativo CNH Digital, disponível nas lojas App Store, iTunes (iOS) e Play Store (Android), para ter acesso ao documento a qualquer momento no smartphone, inclusive off-line, não sendo necessário a utilização de internet.
Em Três Passos, segundo Marco Antonio Reis, Diretor de Ensino do Centro de Formação de Condutores Reis, diversos condutores já estão procurando o CFC para a obtenção de informações e acesso a carteira eletrônica.
Saiba mais
  • É necessário seguir emitindo o documento físico de habilitação
  • É preciso ter a CNH impressa com QR Code
  • É obrigatório emitir o documento físico e após, se desejado, o documento eletrônico
  • A CNH digital não tem custo, mas para poder gerar, a CNH impressa deve estar de acordo para o acesso virtual
  • Para atualizar os dados de número de celular e endereço de e-mail, basta comparecer a um Centro de Formação de Condutores do Estado do Rio Grande do Sul
  • Em caso de sua CNH não ter QR Code, você pode solicitar a emissão de 2º via (R$53,36) do documento de habilitação ou realizar a renovação da carteira. Assim, a CNH virá com o código para escâner.
  • Em caso de roubo ou perda do celular, o condutor deverá entrar no site do Denatran e bloquear a CNH-e. A versão virtual é mais segura que a impressa, pois é blindada contra falsificações e os dados do condutor são criptografados
  • A CNH-e possui a mesma validade da versão impressa. Em caso de blitz, o condutor poderá portar somente a versão digital, no entanto, o smartphone deve estar em excelentes condições de uso e com bateria.
 
Importante saber
Condutores que tem a CNH com QR code e certificação digital (assinatura eletrônica): Deve realizar o cadastro no Denatran e baixar o aplicativo.
Condutores que tem a CNH com QR code e sem e certificação digital (assinatura eletrônica): Deve cadastrar o endereço do e-mail e telefone de celular, caso contrário, ir até um CFC regularizar, para assim, realizar o cadastro no Denatran e baixar o aplicativo
Condutores que não possuem CNH atualizada: devem solicitar 2° via do documento (R$53,36) ou realizar a renovação
 
 
Documento de Identificação Nacional em fase de teste
Sancionado pelo Presidente Michel Temer em fevereiro de 2018, o projeto de Documento de Identificação Nacional - DIN, será disponibilizado em todo território brasileiro, a partir de junho, por meio de aplicativo. A forma digital integrará Registro Geral, Cadastro de Pessoa Física, Título de Eleitor e Certidões.
Ainda em fase de teste, o aplicativo (DIN) será liberado o download para aproximadamente 2 mil servidores do Tribunal Supremo Eleitoral e do Ministério do Planejamento. Em seguida, para os demais servidores da Justiça e, posteriormente, para a população.
O aplicativo possibilita apenas um download por aparelho e por cidadão.
 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp